sábado, 15 de outubro de 2016

O Passado e a Esperança

" Tudo tem o seu tempo determinado.
Há tempo adequado para cada coisa acontecer" Eclesiastes 3.1

O passado nos açoita, já a esperança nos ouve.

O passado é conversa nebulosa, já a esperança é brisa matinal.

O passado é recalcado, já a esperança é cuca fresca.

O passado é bravio e inflexível, já a esperança é compreensiva e animadora como a vovó e o vovô.

O passado é agarrado à lembranças, como um usurário, já a esperança é generosa como a natureza.

O caminhar com Cristo é como esperança, só conhece o desbravar as ondas.

Jesus Cristo não sabe olhar para trás, para o passado, mas seus passos se confundem com os rastros da esperança.

Saiba que o que você fez, foi ou provocou não tem valor para Jesus Cristo, se por acaso isso o açoita e lhe culpa.

O Santo de Deus, Jesus, é pura esperança: só conhece o dar oportunidade e nos encoraja ao caminho de Deus, que é feito de muitos hojes, seu tempo predileto.

Pipa avoada!

Salmos:100;  3 - Reconheçam que ele é o nosso Deus. Ele nos fez e somos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio.

Nunca fui bom nessas brincadeiras da infância: bola de gude, soltar pipa, subir em árvores, ancinho, soltar balão japonês, carrinho de bilha, entre outras criativas atividades infantis.

Entretanto, uma delas eu era pior , que era soltar pipas, pois meu pai me proibia de fazê-lo.

Mas, havia um momento especial que me fascinava: quando havia uma pipa avoada!

Era um agito só! Pois todos eram donos em potencial, até que finalmente a tal pipa era tomada pelo mais hábil: o que chegava nela primeiro.

Jesus Cristo nos disse com toda segurança que, uma vez ligados a Ele, estaríamos diretamente ligados ao Pai: "Eu sou a videira, e vocês os galhos..."

É muito bom, muito bom mesmo!, saber que - diferentemente daquelas pipas avoadoas - sem dono e sem destino, eu e você pertencemos ao Pai Celeste.

Sua vida não é uma mera coincidência, um acaso; mas fruto do agir, da companhia e do cuidado divino.

Somos Dele, dirigidos por Ele, e caminhamos para Ele.

Voce sente assim a sua vida?


quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Jesus gosta de carinho

"Então Maria pegou um frasco de nardo puro, que era um perfume caro, derramou-o sobre os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos. E a casa encheu-se com a fragrância do perfume. Jo 12.3

Tenho me convencido cada vez mais de uma coisa: o mais importante na relação com Jesus não é ser "santo", todo certinho, engomadinho espiritual, mas, sim, curtir da sua companhia...

Nos dizem que Deus nos ama, que Jesus Cristo morreu por nós, mas no fundo no fundo, confesse, temos um "Q" de medo de Deus e de seu temperamento imprevisível e até punitivo, que poderia se virar contra nós, como imaginamos.

Jesus disse que ele e o Pai eram a mesma coisa: " ... quem vê a mim vê o Pai...".

Então, diante dessa constatação, é possível afirmar que o Pai gosta de receber carinho, assim como Jesus demonstrou gostar.

Quando Judas condenou o desperdício de Maria em derramar um perfume caríssimo para banhar os pés de Jesus, esse, ao contrário, sem falsos pudores ou constrangimento, ressaltou e valorizou tal gesto.

Jesus deixou claríssimo que se amarrou no gesto de carinho, recebido de Maria.

Então, lembre-se sempre que o seu Deus gosta de carinho...

Que tal começar o dia dando uns beijinhos e fazendo um cafuné em Jesus?


terça-feira, 11 de outubro de 2016

Pipa avoada!

Salmos:100;  3 - Reconheçam que ele é o nosso Deus. Ele nos fez e somos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio.

Nunca fui bom nessas brincadeiras da infância: bola de gude, soltar pipa, subir em árvores, ancinho, soltar balão japonês, carrinho de bilha, entre outras criativas atividades infantis.

Entretanto, uma delas eu era pior , que era soltar pipas, pois meu pai me proibia de fazê-lo.

Mas, havia um momento especial que me fascinava: quando havia uma pipa avoada!

Era um agito só! Pois todos eram donos em potencial, até que finalmente a tal pipa era tomada pelo mais hábil: o que chegava nela primeiro.

Jesus Cristo nos disse com toda segurança que, uma vez ligados a Ele, estaríamos diretamente ligados ao Pai: "Eu sou a videira, e vocês os galhos..."


É muito bom, muito bom mesmo!, saber que - diferentemente daquelas pipas avoadoas - sem dono e sem destino, eu e você pertencemos ao Pai Celeste.

Sua vida não é uma mera coincidência, um acaso; mas fruto do agir, da companhia e do cuidado divino.

Somos Dele, dirigidos por Ele, e caminhamos para Ele.

Voce sente assim a sua vida?

sábado, 8 de outubro de 2016

Envergar...mas quebrar, nunca!

"À tarde, pela manhã e ao meio-dia choro angustiado, e ele ouve a minha voz.
Entregue suas preocupações ao Senhor, e ele o susterá; jamais permitirá que o justo venha a cair. "Sl 55.17 e 22

Li recentemente que o valor de uma pessoa não se mensura exatamente pelas vitórias alcançadas, mas, sim, pela forma com a qual ela lida com suas derrotas.

Tenacidade e esperança são valores fundamentais para sabermos como reagir, frente aos imprevisíveis danos, que a vida- sem pedir licença - provoca em nós.

A tenacidade evitará a pusilanimidade, pois sentir pena de si mesmo e ver-se como vítima da vida é a pior escolha que alguém pode fazer.

A esperança nos convidará insistentemente à reação e ao balé da vida, que não pode parar.

Davi, o salmista, além de tenaz e esperançoso, sabe bem que conversar com seu Deus vai lhe fortalecer ainda mais: manterá seu espírito, fonte de toda energia e sabedoria, suprido Nele.

Um dia cheio de tenacidade e esperança a todas e todos!

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Rotação e Translação

Esses são os dois tipos de movimentos desempenhados por nosso Planeta azul.

A translação diz respeito ao movimento que a Terra faz durante 365 dias, período em que completa uma volta em torno do sol.

Já a rotação dura 24 horas, sendo o período em que a terra leva para dar uma volta em torno de si mesma, ou seja, um giro de 360° em torno de seu eixo.

Ambos os movimentos são essenciais para a vida no planeta, sustentando a existência dos reinos mineral, vegetal e animal. A vida não ocorreria sem esses movimentos.

Amar a si mesmo é fundamental, pois sem amor próprio seríamos semelhantes a um barco à deriva, levado por desejos alheios.

Amar aos outros também é essencial, pois somente esse exercício permite que nossas raízes sejam alimentadas e alimentem nossa vida.

Jesus Cristo nos alertou que seria impossível nutrir os outros com nosso amor, em intensidade maior do que amamos a nós próprios. Então, ele nos disse: "amem ao seu próximo como amam a si mesmos".

O auto-amor, isolado, inevitavelmente nos transformaria em seres narcísicos e  imaturos. Seríamos disfuncionais, socialmente falando.

Por outro lado, amar qualquer outro mais do que a nos próprios nos tornaria idólatras e vazios, incapacitando-nos de termos autonomia de vida.

O amor de Deus é gratuito e radical, ele não tem preço!

O amor de Deus não tem limite!

Não convive com nada que possa fazer perecer o ser. Ao contrário, é para ele que o amor de Deus constantemente se inclina.

A você um dia cheio de amor por si mesmo, pelo próximo e por Deus!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Razão e Fé.

" Eu não lhe disse, que se creres verás a glória de Deus?" Jesus Cristo

Essa pérola foi dada por Jesus Cristo, quando confrontado pelas irmãs Maria e Marta, diante do corpo morto de Lázaro, irmão delas.

Elas não aceitavam nem entendiam porque Jesus levou quatro dias para vir socorrê-lo já que Jesus estava há pouco mais de três quilômetros quando recebera a notícia de que seu grande amigo Lázaro corria risco de morrer.

A "ideia de esperar em Deus" chega a ser vergonhoso para nós, hoje... Nós, seres tão capazes, desbravando o espaço, transplantando coração de gente morta no corpo de gente viva. Nós, que temos celulares e computadores supersônicos na sala da nossa casa ou na palma da nossa mão.

Sim, chega a ser ridículo crermos e esperarmos em algo que não se pode fotografar e mandar imediatamente pelo WhatsApp.

O que o faz acreditar que o que acontece a você de mal, imprevisível ou indesejado não seja para o seu próprio bem?

O que o faz acreditar que o que acontece a você de bom não será favorável amanhã?

Não me sinto bobo em esperar Deus!

Não sinto medo de confiar!

Não sinto vergonha de "primeiro crer, para que possa, então, compreender",  como disse Santo Agostinho.

Um dia de fé e de confiança em Deus!